Por que participar da Aliança pela Liberdade?

Era uma quinta-feira de madrugada. Acordei desorientado, deitado no sofá do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade de Brasília (UnB), rodeado de pessoas. Eram aproximadamente três horas da manhã e tudo doía. Levantei a cabeça e vi que tinha adormecido nos braços da minha companheira, que, naqueles dias, era minha fiel escudeira. Olhei ao redor e identifiquei, ao meu lado, meus colegas de campanha. O resto das pessoas eram pessoas de partidos políticos que estavam a todo custo tentando reter a sua posição de poder.



O dia em questão era o 13 de Junho de 2018, véspera do começo da Copa do Mundo na Rússia. Havia cerca de trezentas pessoas no Ceubinho naquela ocasião, pois estava para começar a apuração da eleição para o DCE da UnB. Acordei justamente no momento em que todas as chapas finalmente concordaram numa metodologia e a apuração pôde, enfim, começar, com cinco horas de atraso.


Acordei, me juntei com meus correligionários no maior Anfiteatro da UnB e acompanhei a apuração. Éramos um grupo de aproximadamente vinte-e-cinco pessoas, contra uma aglomeração de militantes do PSOL, PT, PCdoB e PDT. Lembro que me recusei a contar votos naquela ocasião, por motivos de exaustão e porque queria ficar com os meus pares para manter os ânimos.


O resultado foi declarado às sete da manhã. Saímos vitoriosos, depois de um processo que durou seis meses e demandou, literalmente, sangue, suor e lágrimas. Eis que surge o questionamento: porque raios alguém se submeteria a algo assim? Não havia uma grande atenção dada ao processo de eleição da gestão do DCE – a maioria dos alunos talvez nem soubesse o nome das chapas. Também não havia a promessa de uma recompensa maior, pelo menos para nossa chapa, a Aliança pela Liberdade. Logo, qual era o sentido de fazer parte deste movimento? No meu caso, era o senso de dever.



Vamos rebobinar às origens da Aliança pela Liberdade. De forma extremamente resumida a Aliança surgiu no momento que um estudante foi linchado em uma assembleia estudantil por ter uma opinião divergente da maioria. Após esse incidente, esse mesmo aluno mandou um e-mail a vários atores, convocando a formação do grupo. Esse dia foi o 10 de Abril de 2009.

Desde então, foram várias campanhas a DCE, das quais surgiram cinco gestões da Aliança. Hoje, fazemos parte do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), realizamos ações que afetam todo o DF e também influenciamos a juventude liberal de todo o Brasil. A constante ao longo de toda essa trajetória foi a defesa das vias institucionais e a liberdade de expressão.


Foi por esse o motivo que, inclusive, associei-me à Aliança, em 2016. Eu queria fazer parte de uma alternativa. Eu queria mudar a minha universidade, mas da maneira correta. Eu não gostava de truculência. Eu não apoiava censura. Eu defendia e defendo a liberdade por inteiro. E esse sentimento cresceu exponencialmente dentro de mim quanto mais eu via os absurdos da política estudantil. Eu não poderia mais ficar quieto enquanto haviam pessoas que se consideravam paladinos da verdade e queriam, em última instância, me falar o que falar e como falar.




E esse é o motivo pelo qual, após cinco anos, eu continuo me envolvendo com a Aliança mesmo tendo me formado em 2018. Acredito que estes problemas não sejam restritos ao movimento estudantil da UnB. São problemas de Brasil! A UnB foi apenas um treino. Agora, o objetivo é levar esses valores a todos os brasileiros. Mas, é claro, temos que começar por algum lugar.


Por isso, fica a minha recomendação para os jovens universitários: conversem com a gente! Façam parte das ações! Se indignem com aqueles que queiram ditar a sua forma de viver a vida. Enquanto a Aliança existir, haverá resistência contra os pensamentos autoritários que, infelizmente, afloraram no nosso país.


"É pela Liberdade! É Aliança!"






André Costa Perez

Graduado em Eng. Elétrica. Ex-presidente da Aliança pela Liberdade. Coordenador Técnico na Diretoria de Relações Governamentais do Instituto Unidos pelo Brasil



150 visualizações0 comentário

publicações relacionadas